Não se apega, Não!

Olá, meus amores. Tudo bem?

Quem me segue no twitter (@prisantanablog) já viu, e se você ainda não segue, ta esperando o que? haha Comentei lá que, se eu terminasse de ler esse livro ontem, hoje sairia a resenha dele. E adivinhem? CONSEGUIIIII :D o/ haha Essa era uma das minhas metas para 2015 e ta caminhando bem, gente. 

Enfim, hoje vim compartilhar com vocês minha opinião sobre o livro Não se apega, não da Isabela Freitas. Ele estava na minha wishlist de aniversário, ganhei da minha cunhada junto com O Livro do Bem ~em breve sai resenha dele também~ 



Bom, como o título já fala por si, não precisamos quebrar muito a cabeça para descobrir o que conta a história, ou melhor dizendo, os relatos. 
A Isabela, como toda adolescente apaixonada que adora um romance, e inocente o bastante para achar que, todos os homens que atravessavam seu caminho, eram verdadeiros príncipes encantados, se decepcionou e teve seu coração partido zilhões de vezes. Não, não é exagero da minha parte, foram váaarias mesmo. 
Ela já estava tão cansada e ao mesmo tempo, acostumada com as situações que, passou a titular sua vida amorosa como Filme da Isabela.

Ela terminou o namoro de 2 anos. Um relacionamento que já não tinha mais futuro, não havia mais a vontade de insistir em algo que não dava mais certo. Ele era ciumento, possessivo, controlador. E ela, queria espaço com seus amigos, confiança da parte dele e claro, carinho.
Daí surge toda a confusão, decepções, coração partido, mais decepções, mais coração partido. Canalhas, canalhas e mais canalhas. Tem até um primo lindo, sarado, alto, moreno na história, rs.


Existe um melhor amigo. O Pedro, que no começo das decepções, parte para a Austrália para um intercâmbio. Quase um ano fora e, ainda assim, não perde o contato com a Isa. Ele tenta acalmá-la e confortá-la de longe, e ainda sugere: Fique longe de problemas até eu voltar para o Brasil. Consegue? haha Não é um anjo em forma de melhor amigo? rs
O Pedro é aquele típico canalha que faz a cabeça da mulherada. Homem de uma noite só, sai com todas e não quer saber de compromisso, todo dia uma mulher diferente. E quando digo que faz a cabeça da mulherada, estou errada? haha A mulherada adora um cafajeste. Eu, hein :D


Bom, o Pedro volta para o Brasil, e sua mãe decide fazer uma festa de boas vindas, reunindo 40 (isso mesmo, 40) amigos num apartamento. Claro que as coisas não poderiam ocorrer completamente bem, nessa linda festa de boas vindas do Pedro, estão reunidos alguns dos canalhas que partiram o coração da Isa. Sorte que dessa vez, ela tem o anjo da guarda por perto. 
No final do livro, ela passa uma mensagem muito bacana. Diz algo do tipo: Não precisamos viver numa busca incansável atrás de um príncipe encantado, do homem perfeito. Não precisamos de outra pessoa para ser feliz. E mesmo com tantas decepções, ela não desacredita do amor. Isso é incrível. Muita gente cria uma revolta com o amor, depois de quebrar a cara uma, duas ou três vezes. A Isa não, ela resolve esperar as coisas acontecerem. Acreditando que o amanhã será melhor.


Eu gostei bastante do livro, são histórias bem reais que acontecem sim no dia a dia de uma garota recém solteira, em busca de um novo par. Ou até mesmo de uma paquera passageira. Só em alguns momentos, eu ficava meio brava com o drama absurdo da Isabela, e um pouco de infantilidade. Mas a leitura foi bacana. Gostei muito e indico para adolescentes, pré adolescentes ou para qualquer outra mulher que precise desapegar de um ~ou vários~ canalhas rs.

Espero muito que tenham gostado da resenha em formato de post. Se preferirem em vídeo, me contem nos comentários que trago na próxima. Um beijo enorme, fiquem com Deus e até mais 

2 comentários

  1. Oi Pri, gostei do post e tenho esse livro não é dos melhores ( na minha opinião é bem infantil), mas gosto muito da autora e já quero o próximo livro dela que é o irmãozinho desse O não se iluda não. Sucesso no seu blog e fica com Deus, beijos.

    www.bymonicaminel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu achei ela dramática, às vezes em excesso rs, mas achei um livro bem bacana. São histórias "reais" na vida de uma adolescente. Ou às vezes até de mulheres mais velhas, rs. Obrigada, Mo. Beijão <3

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...